77777777777777777777777777777777777

RSS
Olá Baby. Com tecnologia do Blogger.

Harem (1986) - a melodia como protagonista


Quando ainda era um niquito de gente, no tempo hoje apelidado de "anos 80", altura em que a televisão só tinha dois canais, a RTP anunciou com pompa e circunstância uma estreia: um telefilme de "qualidade" baseado em "factos reais", de nome Harem.

A história «real» de uma jovem noiva que é raptada no dia do seu casamento e é vendida para o harém de um sultão. Lembro-me da atriz principal e vagamente da história. Recordo sentir o perigo, de temer os desfechos, mas ao mesmo tempo perceber que algo também não estava bem na sociedade que a jovem raptada deixava para trás. 

Até hoje recordo desta obra. 
Na verdade, recordo-a porque nunca esqueci a melodia principal do filme.

A música, uma bela peça instrumental, ficou para sempre na minha memória. Ao longo dos anos tive momentos em que a cantarolava. Tal como outras absorvidas nesses idos anos 80, parecem ter a capacidade de colar num lugar no cérebro que nunca mais se esquece.

O saudosismo fez-me desejar que a série voltasse a dar na televisão. Só para voltar a escutá-la. Desta vez num aparelho, não só na minha cabeça ou no meu cantarolar. Mas o telefilme deve ter sido daqueles que passou uma vez, se calhar outra quase depois, e nunca mais regressou. Nem sequer anos depois, numa qualquer sessão "nostalgia".

Surgiram mais canais nacionais em Portugal, apareceu a televisão por satélite, e depois a televisão por cabo. Ficamos todos com acesso a vários canais mundiais. Mas este filme televisivo nunca mais foi transmitido.

A música, como disse, jamais esqueci. Para mim ela é tão protagonista quanto os protagonistas. Tem uma presença própria e dá muito ao telefilme. Que me lembre, este tipo de protagonismo de uma melodia só encontra equivalência nos famosos acordes de John Williams, no filme "Tubarão". Na altura da exibição tentei gravá-la de imediato (era um passatempo meu), mas acabou por sobreviver só uns framezinhos do genérico final. Genérico esse 'pintado' pela instrumental, mas numa composição por vezes menos agradável aos meus ouvidos. A melodia, tanto era tocada num tom vitorioso, quanto reflexivo e romântico. No genérico passavam o aventureiro. 

Ao contrário de quase todas as melodias que entram em filmes e séries de televisão, não parece existir qualquer banda sonora. Não ficou gravada em parte alguma, não existem discos ou cds. Os anos passaram e trouxeram novas tecnologias. Graças a estas, foi-me possível usar a internet para procurar informações sobre Harem. Mais uma vez, por sentir saudades da melodia. Mas as que obtive há uns anos foram escassas. Nome, data de produção e pouco mais. Alguém me apresentou ao fantástico mundo dos torrents, e lá fui eu pesquisar Harem. Encontrei o telefilme. Mas com uma péssima qualidade. Só que entretanto apareceu o youtube! Como é que não lembrei disso antes? (ou será que lembrei?). Lembrei, mas nada encontrei. Até hoje

Ao contrário do que se possa imaginar, não foi fácil descobrir quem é o autor da melodia. Surpreendentemente o seu nome não vem mencionado nos créditos. Nem no site do IMDB... ou qualquer outro que providencie a ficha completa de filmes. Fenomenal como é, apelativa, parece ter tido o nome do autor obliterado de tudo o que é lugar, relegado ao esquecimento de tão pouca foi a importância que lhe deram. 

Mas o mundo gira, a internet aumenta o seu espólio e hoje, por meio de um fórum com uma postagem feita somente há 2 meses, soube finalmente quem supostamente compôs a trilha do telefilme: John Scott. Ele fez inúmeras melodias para os mais diversos filmes. Provavelmente todas são fáceis de encontrar na internet, no youtube, no itunes... Mas não Hárem. Essa, só mesmo assistindo o telefilme para poder apanhá-la junto com a mistura de outros sons e diálogos. O que não faz tanto jus à mesma.

Então cá fica o telefilme, sim, porque o Youtube não o tinha até seis meses atrás! Agora, passados 30 anos, finalmente, pude recordar. Aproveitem, enquanto ninguém o tira. E depois digam lá se a melodia não é cativante?

Escutar a melodia na abertura antes do título e aos 1h26m.43s


English Version:

Long time ago, wile in the 80's I saw a television movie called Harem. I immediately got hook on the opening song title. Until this day I can hum it. I've never forgot it. During this 30 years I've search now and then for information about the movie, about the melody and I hoped it would go on television again. After all, so many things changed since the 80's! More TV channels, the personal computer... And the main change was technology such has internet that allow everyone to have almost immediate access to information very hard to find back in the 80's.  

On internet I found a thing call torrent, and about 10 years or so, I found it. The movie, I mean. But such poor quality I could not watch it. About the melody, I still could not find anything. Hoping that the movie-mania and movie-soundtrack mania would result in a finding, I search and search, I google it, but... nothing.

Until now. Thanks to a amazing forum with a post dated from 2 mouths ago. The opening song, and the movie title song was made by the composer John ScottNow a 85 British composer, with many movie melodies widely know, except for this one, I cannot imagine how come! Did he himself dislike it?

Well, I would like him to know that someone far away enjoy it so much that until this day remembers it, although it has listen to it just one time, when the tv movie was shown on public television, back in the 80's or so. I do enjoy it! It's just right there with all the great ones.


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comentários:

Sonia disse...

Alguém que partilha a minha nostalgia! :) Desde miúda que guardo esta música na minha memória! Sim, também vi este telefilme. Também assisti à história de amor entre Nancy Travis e Art Malik. E tinha esperança que algum dos canais televisivos o recuperasse. Afinal repetem tantos, todos os anos, mais do que uma vez... Infelizmente, este nunca mais regressou... até agora, com a sua publicação. O meu muito obrigada por este regresso ao passado.

Fã da TV e Cine disse...

Obrigada eu pelo feddback!
Fico feliz de saber que mais alguém lembrava da série e mais ainda por poder providenciar o re-encontro nostálgico. Espero que tenha gostado de rever :)

Publicar um comentário

Your brain here! Deixe a sua impressão!